Posted inArtigos

Como proteger seu Windows

O Windows 10, versão mais recente do sistema operacional, conta com diversos recursos que visam reforçar a segurança do usuário, como antivírus próprio, desativação de anúncios, localizador de dispositivo e criptografia. No entanto, todas elas devem ser ativadas manualmente, o que pode pegar muita gente de surpresa.

Por isso, se você ainda não sabe como deixar seu computador com Windows 10 mais seguro, adote métodos de segurança para se proteger e não precisa ser necessariamente complicado. Com uma leitura rápida, você pode habilitar alguns recursos básicos de segurança para o seu sistema e desativar outros que podem ser mais chatos, sem comprometer seu computador.

Veja a seguir dicas de segurança que todo usuário de Windows 10 deveria adotar:

1. Habilite a restauração de sistema no Windows 10

É muito importante habilitar um local onde o sistema poderá ser reiniciado caso algo dê errado durante uma configuração ou atualização. Isso impede maiores problemas no futuro e garante que o sistema continue operando sem problemas. Para habilitar essa função:

  • Busque por “Criar ponto de restauração” na caixa de pesquisas do menu iniciar.
  • Em “Proteção do sistema”, selecione a unidade em que o Windows 10 está instalado e clique em “Configurações”;
  • Por fim, clique em “Ativar a proteção do sistema” e em “OK”.

 

A partir de agora, você pode sempre voltar para a caixa de propriedade do sistema e clicar em “Restauração do Sistema” para trazê-lo para o momento em que criou o ponto de salvamento. A restauração do sistema impede que seu dispositivo sofra danos permanentes durante uma atualização

2.Ative o seu firewall e antivírus

Se você usa o Windows por um tempo, já deve conhecer o Centro de Segurança do Windows Defender, que é um bom primeiro passo para monitorar a saúde do seu computador, mas que, sozinho, não é suficiente. Uma camada de segurança já está construída no Windows 10 e você deve aproveitar isso e habilitar firewall e antivírus. Siga o passo a passo abaixo

  1. Volte para o Painel de Controle e depois em Sistemas e Segurança;
  2. Clique em Windows Defender Firewall e então, clique em ligar Windows Defender Firewall ou desativa-lo;
  3. Clique no botão que diz Ligar o Windows Defender Firewall nas configurações de rede pública e rede privada;
  4. Marque a caixa que diz “Me notifique quando o Windows Defender Firewall bloquear algum aplicativo”.
3. “Mate” os bloatwares

Uma das coisas mais desagradáveis em ter uma máquina com o Windows 10 é que ela nunca é realmente nova. Afinal, mesmo que você compre da fábrica, a Microsoft e o fabricante provavelmente terão enchido a máquina com Bloatwares, programas disfuncionais, indesejáveis ou versões de teste que irão tomar espaço disponível no computador, diminuem a vida útil da bateria e eventualmente se tornarem ‘vulneráveis’.

Para acabar com esses aplicativos:

  1. Vá para o início, a seguir em configurações e depois em Aplicativos;
  2. Você deverá prestar atenção em todos os seus aplicativos instalados na seção de Apps & Recursos;
  3. Clique com o lado direito do mouse em cima do aplicativo que deseja desinstalar e selecione a opção- > simples assim.
4. Orientações iniciais para o seu software

Agora que você controlou um pouco dos bloatwares, convém proteger seus outros programas e drivers, garantindo que eles estejam sempre atualizados. Fazer isso elimina o risco de infecções por vírus e malwares. A maneira mais fácil de fazer isso é baixando o Atualização para Assistente do Windows e seguir os seguintes passos:

Se você teve algum problema com o processo automático existem algumas opções:

  1. Vá para o Início e depois para Configurações;
  2. Selecione Atualizações & Segurança e depois em Atualizações do Windows.
5.  Crie uma única conta em seu dispositivo

O Windows 10 possui um padrão que faz com que o login feito com sua conta da Microsoft permite alterações em todos os dispositivos nos quais ele está ativo, o que pode colocar em risco sua segurança caso alguém obtenha sua senha de acesso. Para impedir que isso aconteça:

  • Acesse as configurações e clique em “Contas”. Depois, selecione “Seu e-mail e contas” na coluna do lado esquerdo;
  • Clique em “Logue em uma conta local” e insira a senha de seu login na Microsoft;
  • Crie um usuário e uma senha e, depois, em “Próximo”. Por fim, faça logout.
6. Desative o monitoramento de localização e de privacidade

O Windows 10 automaticamente monitora a sua localização e o seu comportamento para fins de marketing. Para desativar os dois recursos você pode seguir os passos a seguir:

  1. Vá para o Início e depois em Configurações;
  2. Clique em Privacidade, o ícone que parece um cadeado;
  3. Clique em Localização, em seguida desative de On para Off.

Para desativar as propagandas:

  1. Volte para a tela de privacidade em que você estava;
  2. Desligue as configurações que habilitam o uso de publicidade baseado nos aplicativos.
7.Verifique as informações públicas e privadas de conexão

Para evitar que seus dados possam ser visualizados por estranhos, é imprescindível que você verifique se as redes Wi-Fi de sua casa estão configuradas como “Particular”. Já as redes de estabelecimentos públicos devem sempre ser reconhecidas pelo sistema operacional como redes públicas e compartilhadas, adaptando o grau de exposição de acordo com essas informações.

Para alterar a privacidade de uma rede, acesse “Rede e Internet” e depois “Wi-Fi”. Clicando sobre um dos nomes disponíveis, você poderá checar se a conexão é pública ou privada e fazer as alterações necessárias.

8.Lembre-se de manter o Windows Update ativado

Para garantir o pleno funcionamento de seu dispositivo, é importante manter o Windows Update sempre ativo. Assim, quando o Windows 10 não estiver mais disponível ou já estiver ultrapassado, versões mais recentes serão implementadas em seu computador automaticamente.

As atualizações reforçam sistemas de segurança mais existentes e ajudam a combater vírus em arquivos ou softwares maliciosos. Para ativar o Windows Update, vá até “Configurações do Windows Update” e, em “Opções avançadas”, ative a instalação automática.

Manter o Windows Update ativo reforça as configurações de segurança do Windows 10 a cada nova atualização.

 

9.Ative a localização de seu dispositivo

Outra opção de segurança muito importante no Windows 10 consiste na localização do dispositivo, que ajuda a recuperar um computador que tenha sido esquecido em algum local ou roubado. Quando a função está ativa, o próprio sistema se encarrega de enviar um sinal para os servidores da Microsoft e, em uma página da Web, a localização em tempo real do dispositivo é exibida.

Para ativar essa função, vá até às configurações de privacidade e, em “Localização”, verifique se a ferramenta está ativa. Caso não esteja, clique em “Alterar”.

A localização de seu dispositivo pode contribuir para encontrá-lo em caso de perda ou roubo.

Já, caso você simplesmente não queira compartilhar sua localização com ninguém – por se tratar de uma informação privada – basta ir até as mesmas configurações e desativá-la.

10.Mantenha a criptografia ativada

Quer proteger os arquivos de seu computador com Windows 10? Ative a criptografia, que é responsável por guardar quaisquer informações sigilosas que possam estar presentes no dispositivo e exibi-las somente para quem tiver a senha correta.

Se você costuma usar seu computador para trabalhar e possui acesso a informações que não podem ser descobertas por terceiros, esse método é sem dúvida um dos mais indicados para garantir a sua segurança. Para habilitar a criptografia no Windows 10, vá até às configurações de segurança e, no menu, “Criptografia do dispositivo”, selecione “Habilitar”.

Acesse as configurações de seu dispositivo para habilitar a criptografia no Windows 10

11.Reveja as configurações do compartilhamento por proximidade

No Windows 10, o compartilhamento por proximidade permite que o usuário compartilhe arquivos com outras máquinas por perto. Para garantir que a função seja utilizada com segurança, é importante configurá-la para que somente dispositivos logados com sua conta da Microsoft possam se conectar ao seu dispositivo.

Para fazer isso, acesse “Sistema > experiências compartilhadas” e, depois, “Compartilhamento por proximidade”. Em seguida, selecione “Somente meus dispositivos”. A partir daí, nenhum outro PC que não tenha sua autorização poderá acessar o compartilhamento – o que impede que hackers acessem arquivos sigilosos ou tentem compartilhar malwares.

Configure o compartilhamento por proximidade para impedir que pessoas não autorizadas acessem seu dispositivo

 

12.Desative os anúncios personalizados

Quem nunca se sentiu invadido com um anúncio feito “sob medida”, não é mesmo? Eles costumam acontecer porque seus dados podem ser acessados por desenvolvedores interessados em divulgar sua marca ou aplicativo. Assim, caso você pesquise muito por um assunto ou curta páginas sobre ele, os anúncios começarão a aparecer.

Para desativar essa ferramenta, acesse “Privacidade > Geral” e desative a opção “Permitir que apps usem a ID de anúncio”.

Desative o ID de anúncio para manter suas informações sob sigilo no Windows 10